A privataria Marta-Serra-Kassab na Cidade de São Paulo: Operação Urbana Água Espraiada, Nova Luz e a futura Operação Lapa-Brás.

Por que nem mesmo a imprensa independente divulga a privataria Marta-Serra-Kassab na Operação Urbana Água Espraiada?

Curioso notar que até mesmo um programa apresentado por um jornalista dito independente ignorou completamente a privataria do Kassab quanto tratou das operações urbanas na Cidade de São Paulo. Este jornalista e os entrevistados perderam mais tempo falando da ainda inexistente “operação urbana Lapa-Brás” do que a maior especulação imobiliária e higienista que está em curso na gestão Kassab: a Operação Urbana consorciada Água Espraiada.
A lei 13260/2001, editada na gestão Marta Suplicy (2-001-2004) , previa a reurbanização de todas as mais de 100 favelas na região de Americanópolis, Jabaquara, Brooklin, Berrini e Chucri Zaidan (Pinheiros), garantindo-se moradia para todos na mesma região na mesma região, inclusive para os proprietários que fossem atingidos pela Operação Urbana Água Espraiada.

Ponte milionária só serve de decoração para os programas da TV Globo.
Embora a Operação tenha arrecada mais de R$ 1 bilhão, nenhuma moradia popular foi construída na região.
O conselho Gestor é uma verdadeira “caixa-preta”: ate hoje não divulgaram quem foi o autor da proposta de se construir a ponte estaiada. No projeto original, uma ponte comum estava estimada em R$ 70 milhões… foi licitada por R$ 140 milhões (na gestão marta Suplicy)… e foi entregue inacabada a um custo superior a R$ 300 milhões (Gestão Serra, o breve – 2005-206)… Nesta milionária obra de engenharia não passa transporte público (ônibus, lotação etc) e nem bicicletas… Este “cartão postal milionário” serve tão somente como decoração no cenário de fundo dos telejornais da TV Globo que, diga-se de passagem, foi mimada pela prefeita marta Suplicy, que renomeou a avenida da corrupção (gestão Maluf, 1992-1996) Água Espraiada como Avenida Jornalista Roberto Marinho…

20 mil famílias morando em favelas e cortiços… e nenhuma moradia popular construída.
Há muito tempo que não tem política habitacional na cidade de são Paulo.No caso do Jabaquara, o último projeto habitacional é do então presidente Getúlio Vargas, que construiu 2 mil casas onde hoje está localizada a “Cidade Vagas”, ao lado do metrô Jabaquara.
Todos os anos a prefeitura, através da Secretaria de Habitação, faz visitas às favelas, conta as famílias e promete construir casas populares para os que serão removidos pelas obras da Operação UAE. Já cadastraram mais de 8 mil famílias só na região do Jabaquara… Mas, curiosamente, a prefeitura só se propôs a construir 4 mil moradias… e só contratou a construção de pouco mais de 700 casas… e está construindo apenas 241 casas… e não duvidamos de que justamente estas 241 casas é que serão o carro chefe da propaganda eleitoral nas eleições gerais de 2012.

Quem precisa de um túnel de R$ 3 bilhões onde só vai passar carro particular?
Essa história do túnel de 2,4 quilômetros – a um custo superior a R$ 3 bilhões – daria para escrever uma novela completa sobre privataria do dinheiro público e de como os interesses das construtoras e da especulação imobiliária manda e desmanda na Cidade de São Paulo.
A lei 12360/2001 previa uma avenida com duas pistas ao longo do Córrego águas Espraiadas, completando a antiga avenida Água Espraiada á Rodovia dos Imigrantes através de duas pistas expressas e pistas locais, terminando em um túnel de aproximadamente 400 metros.
Durante as audiências públicas para apresentação do o Estudo de Impacto Ambiental e o consequente Relatório (EIA/Rima) em 2003, ficou demonstrada a proibição de se construir grandes avenidas em “fundo de vale”.
Ao invés prefeitura se contentar em simplesmente prolongar a Avenida Água Espraiada no traçado já existente, desviar o tráfego pesado para as Avenidas Cupecê, Bandeirantes ou para o Rodoanel, alguém, não se sabe quem, teve a “brilhante idéia” de se construir um túnel de 3,8 quilômetros… e foi este túnel que foi apresentado nas audiências públicas do EIA/Rima em 2009, já na gestão Kassab…

Onde estão os pobres favelados do Jardim Edith?

Continua na parte 2.

Jabaquara Livre, 19 de fevereiro de 2012.
Mauro Alves da Silva
https://jabaquaralivre.wordpress.com/

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Água Espraiada, Câmara dos vassalos, Kassab, República dos Coronéis

Uma resposta para “A privataria Marta-Serra-Kassab na Cidade de São Paulo: Operação Urbana Água Espraiada, Nova Luz e a futura Operação Lapa-Brás.

  1. Camarada tudo bem?
    estou querendo fazer um vídeo registrando as ações da prefeitura em prol da especulação imobiliaria aqui na capital. como faço para falar com vc? quero pegar depoimentos das pessoas que serão afetadas com o túnel.
    meu email é porsp2012@hotmail.com , aguardo contato

    abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s